Feira de rua portuguesa



Oh pa! Portugal também tem feiras de rua, e das boas! Visitei a feira da Luz, que ocorre durante o mês de setembro, e tem relação com o descobrimento da imagem da Nossa Senhora da Luz.

A feira é muito organizada e moderna, com tendas, barracas, restaurantes, carrinhos de ambulantes e outras coisas mais. A montagem de toda a estrutura é feita pouco antes do início da feira, quando uma grande equipe ocupa os arredores da bela praça e monta as barracas e áreas cobertas, e assim uma singela praça vira um belo pátio de comércio e, claro, tradições.

Grandes e luminosas estruturas aparecem pelos cantos, colorindo as ruas que antes eram de posse da tranquila praça. São as bancas de churros mais modernas que já vi em minha vida. Vender comida no século XXI é, definitivamente, questão de aparências, e os portugueses não ficam para trás. O ambiente da feira é convidativo e tranquilo. As ruas que rodeiam a praça são fechadas, ao cair da noite, e a rua vira praça de comércio.

Podemos achar de tudo aqui, de panelas a edredons, passando por esculturas, artesanato e belas plantas. Não é só a comida que é celebrada aqui, há de tudo, e o mais interessante é observar as pessoas e seus afazeres, cheias de tradição e costumes, e aprender um pouco sobre quem são e de onde vieram os portugueses. Muitos dos produtos que vi eram adornados com motivos tradicionais, e pude ver o que estas pessoas realmente trazem do passado, e como transformam tudo isso em uma bela feira moderna.

Há também várias atividades recreativas. As crianças podem brincar em muitas atrações convencionais, ou não convencionais, confesso, pois foi isso que pensei quando as vi brincando no lago dentro de bolhas de plástico gigantes - tudo monitorado por adultos, claro. Também há apresentações todos os finais de semana durante toda a feira, e vi música tradicional e dança. Os portugueses têm um estilo musical pouco conhecido no Brasil, o Fado, estilo único que, ouvi dizer, é patrimônio da humanidade.

Também não faltou cerimônia religiosa, que foi uma bela adição, contribuindo para que eu entendesse um pouco mais sobre a história do Largo da Luz e da Igreja da Luz. Não apenas isso, ver aquilo me ajudou a entender melhor a minha própria nação e nossas tradições que são, sem dúvida, uma mescla de tudo que há por aí nesse mundo.

Esta feira transpira tradição e história, e é uma boa dica pra quem quer conhecer bem os portugueses. Pude ver nas pessoas e no seu jeito de ser como elas se relacionam com o mundo. Valeu a pena. Veja mais fotos no álbum Feira da Luz na nossa página do Facebook.

Um comentário:

  1. Hum, verdade nunca vi uma barraquinha de churros com luminoso em cima! Parecia um parque de diversão a noite piscando!

    ResponderExcluir

Receba as novidades em seu e-mail